SLASH feat MYLES KENNEDY AND THE CONSPIRATORS - You're A Lie

[postlink]http://rocknrollpost.blogspot.com/2012/06/slash-feat-myles-kennedy-and.html[/postlink]http://www.youtube.com/watch?v=1SZrJLMTO-8endofvid[starttext]Saul Hudson, mais conhecido por seu nome artístico Slash (Stoke-on-Trent, Inglaterra - 23 de Julho de 1965), é um dos mais notáveis guitarristas em atuação e considerável na história do . Tornou-se mundialmente conhecido por fazer parte do Guns N’ Roses. Foi um dos maiores ícones da juventude no começo dos anos 90, quando a banda estourou no mundo inteiro.

Seu álbum, Slash, foi lançado em 31 de Março de 2010. Atualmente, investe em seu trabalho solo com diversas participações de artistas em suas músicas.

Reza a lenda que ele foi fazer uma audição para a banda americana Poison e, apesar de todos gostarem do que tocou, não foi admitido porque era feio demais. Acabou indo tocar no Guns N’ Roses, banda que, alguns anos depois, se tornaria uma das mais importantes do cenário do rock mundial.

Apesar de não ser considerado um guitarrista muito técnico (por não usar técnicas como o Sweep Picking e o Tapping, entre outras), tem um “feeling” único e seu senso melódico e é facilmente reconhecível. Seus riffs marcantes e solos instrumentais foram fundamentais para o reconhecimento do Guns n’ Roses e o grande sucesso que a banda teve à época.

Sobre o riff de Sweet Child O’Mine, certa vez comentou: “Estava brincando com a guitarra e toquei aquele riff sem a menor intenção de fazer uma música com ele, foi quando alguém ouviu e disse: Hey, repita isso!. Acabou virando uma música e é engraçado ver que uma brincadeira acabou se tornando nosso maior hit, já que muitas músicas sérias que compomos as pessoas não dão a menor bola.

Após sua saída do Guns em 1996, tocou com vários artistas, entre eles Eric Clapton, Iggy Pop, Michael Jackson, Lenny Kravitz e Rod Stewart.

Estilo
Suas escalas mais usadas são a pentatônica menor e a menor natural.
Como não conhece escalas (ele mesmo disse isso) em frases rápidas, costuma usar digitações simétricas.
Muitos bends e poucos harmônicos.

Equipamento
Possui várias guitarras (mais de 100), mas as que ele mais usa em gravações e shows são as Gibson Les Paul com captadores Seymour Duncan Alnico e aomplificadores Marshall de 100 watts. Eventualmente, usa um wah-wah.

Curiosidades
Um dia, antes dum dos seus concertos, teve que atravessar L.A. e quando chegou ao recinto as portas já estavam fechadas. Teve que saltar uma vedação, mas quando estava a saltar o botão das calças ficou preso e saltou. Como ele diz que nunca foi pessoa de usar roupa interior teve que ter cuidado o concerto todo para ver se não saia nada do sitio.

Logo após de ter acabado de fazer reabilitação (depois de ter tipo um ataque cardiaco devido ao abuso de drogas e excesso de alcool), voltou de novo as drogas desta vez para deixa-las a sua maneira pois como ele diz: “Eu sempre tive que fazer as coisas a minha maneira, toco guitarra a minha maneira, aproximei-me das margens mais perigosas da vida a minha maneira e ainda cá estou se mereço ou nao estar isso e outra história.”

Foi-lhe dito pelo médico que tinha 6 meses de vida já se passaram 8 anos desde então.

Sua primeira guitarra foi lhe dada pela sua avó que a tinha lá em casa.
(Informação retirada de seu livro SLASH).                
fonte: last fm

Desde que Slash saiu do Guns ele foi para o lado do Rock alternativo o cd solo anterior foi uma bagunça com participação de vários músicos, este segue mais o estilo do Velvet Revolver com um Hard mais alternativo, mas nada de mais, Myles Kennedy é o diferencial aqui, como já disse uma vez, não acho Slash seja tudo isso que falam, mas... como é a fama que conta e não a verdadeira qualidade, ele continua sendo um dos melhores guitarristas, já era para ter postado este vídeo, mas pela comemoração do aniversário do blog então este e outros vídeos atrasaram um pouco.

                                          [endtext]

6 comentários:

diogo disse...

não gosto muito do slash

Francorebel disse...

He is hot.

Amanda Brunelli disse...

Muito foda.

Café de Fita disse...

que riff chiclete!

Tiago Guillen

Mylla disse...

Normalmente gosto das coisas que o Slash faz e essa música não é exceção, mas bem que podiam trocar o vocal, né? HAHAHA.

:*

http://hey-london.net

Fábio Flora disse...

Foda, quente e chiclete são palavras interessantes para definir essa canção do Slash. Abraços e sucesso com o blog!

Postar um comentário

 
Real Time Analytics