KORPIKLAANI - Rauta

[postlink]http://rocknrollpost.blogspot.com/2012/07/korpiklaani-rauta.html[/postlink]http://www.youtube.com/watch?v=PJwo6bMKBawendofvid[starttext]O Korpiklaani é uma banda finlandesa, fundada pelo vocalista, guitarrista e compositor Jonne Järvelä. Ao longo da história da banda ele foi o único que permaneceu fixo na formação. Ele é o Korpiklaani, apesar de os outros músicos serem também muito bons, e contribuírem para a boa sonoridade do material.

História
Shamaani Duo
A história do Korpiklaani se funde de maneira interessante com a carreira toda de Jonne.

O pequeno Jonne entrou oficialmente no mundo da música em 1993, com um projeto musical chamado Shamaani Duo, trabalhando com uma moça chamada Maaren Aikio.
O Shaamani Duo era um projeto de música folclórica finlandesa, totalmente acústico, cantado em idiomas Sámi, ou Saami, que são idiomas Shaman, do norte da Europa. A sonoridade destes línguas é praticamente tribal, e lembra bastante o suomi, idioma finlandês.
Mais tarde isto evoluiu para uma banda chamada Shaman.

O Shaman já apresentava certos aspectos de Rock, como a utilização de guitarras, e um peso maior em certas melodias, mas o aspecto acústico ainda prevalece, pelo menos no primeiro álbum. Aparentemente esses acréscimos foram naturais, já que Jonne declara em algumas entrevistas que é fã de Metal desde moleque, quando começou a ter aulas de guitarras, e entre seus ídolos temos nomes como Black Sabbath, Iron Maiden e W.A.S.P.

A primeira demo do grupo foi uma música chamada Ođđa Mailbmi (Novo Mundo em Sámi), e possui um videoclipe muito caseiro, mas interessante, com um lobo que foge de uma jaula e corre pela floresta.
Mais tarde, em 1999, Ođđa Mailbmi foi incluída no álbum Idja, álbum muito bom, com um apelo pagão bastante grande, e um aspecto folclórico muito rico. Apresenta algumas músicas que já haviam sido gravadas pelo Shamaani Duo. Recomendo.

Com o álbum Shamániac , de 2002, a banda apresentou uma sonoridade mais pesada, agressiva em certos momentos, o que indicava novos rumos para o grupo.

Jonne já declarou que esta mudança teve influência do Finntroll, que na época já fazia um Folk Metal com aspectos de Hummpa, um tipo música tipicamente finlandesa.

Na mesma época, uma outra banda surgia no Brasil, com o nome de Shaman, e incluía em sua formação ex-integrantes do Angra, que já era muito grande e famosa na época. Jonne aproveitou a deixa para mudar o nome da banda. Korpiklaani, ou “clã da floresta”, foi o novo nome escolhido, e nada poderia ser mais acertado. De fato, você se sente mais próximo das florestas e bosques ao ouvir o som do Korpiklaani.
Assim, em 2003, contando com a presença de violino e acordeon, vem à tona o primeiro lançamento da banda com este novo nome, o Spirit Of The Forest, que inclui a famosa Wooden Pints, tida por muitos como um dos maiores clássicos da banda.

No início as letras eram predominantemente em inglês, mas isso foi mudando ao longo dos anos, de modo que o próximo álbum, Ukon Wacka, com lançamento previsto para o próximo 4 de fevereiro, apresenta apenas músicas em finlandês.

Mas algo nunca mudou no som do Korpiklaani: desde o começo, a presença de letras que exaltam a festa, a alegria e o álcool é algo constante.

Para a gravação do primeiro álbum, o baterista do Finntroll, Samu Ruotsalainen, assumiu as baquetas, trabalhando em parceria e colaboração com o Korpiklaani. Em 2001 Jonne participou do álbum Jaktens Tid, do Finntroll. A relação entre as duas bandas é antigo. Por exemplo, o atual tecladista da Finntrol, Henri “Trollhorn” Sorvali, foi integrante do Shaman.

Desde então o nome do Korpiklaani vem crescendo no mundo do Metal, com sua sonoridade tão diferente e criativa. Comparado com outras famosas bandas de Folk Metal finlandesas, a banda de Jonne apresenta um som bastante diferente. Ele próprio diz que isso se deve ao fato de banda como Turisas e Ensiferum serem bandas da cidade, enquanto o Korpiklaani é uma “banda de fazendeiros”, do interior, próximo aos campos e às florestas.

Foram surgindo sucessos ao longo da carreira, como Beer Beer e Journey Man, no Voice Of Wilderness, de 2005, Happy Little Boozer, do Tales Along This Road de 2006, Keep on Galloping, do Korven Kuningas de 2008, Vodka, do Karkelo de 2009, e agora Tequila, que já tem clipe e tudo, e promete ser o mais novo clássico da banda.

Destaques
Jonne Järvelä e seu pedestal pagão


Destaques na discografia vão para o Tales Along This Road, que é supreendente, envolvente, e muito rápido. É um álbum frenético. Ele nos apresenta, em sua capa, o mascote da banda, Vaari, “the old man”.

Também vale destacar Tervaskanto, de 2007, no qual o aspecto técnico da banda ficou ainda mais apurado, e por isso oas arranjos e as melodias são mais apurados, rebuscados e ao mesmo tempo naturais.

Korven Kuningas trouxe na arte da capa algo diferente. Vaari estrelou uma pintura de verdade, e não uma simples ilustração feita em Photoshop. Este disco é a evolução do Tervaskanto, quando a banda conseguiu fundir seus aspectos novos e suas diferenças de sonoridade com o que fazia antes. Ou seja, é frenético, enervante, animado, feliz e festeiro, mas com detalhes que tornam tudo mais rico e rebuscado. Destaque para a faixa título, com seus 5:20 de um instrumental impecável e outros 15 minutos de um tambor grave, ritimado, lento e hipnótico. Eu já ouvi essa faixa inteira três vezes, e dá uns baratos, cara!

Jonne Järvelä - Korpiklaani em Curitiba
E um detalhe mais do que importante foi a turnê pela América Latina realizada no ano passado, em conjunto com a banda argentina Skiltron, que passou pelo Brasil, inclusive por Curitiba!
Mas este rapaz aqui andava muito mal das pernas, e não pôde ir. Cara… Minha banda favorita de Folk Metal tocou na minha cidade, mas eu não pude ir. Dói só de lembrar. =/

A viagem em terras tropicais rendeu a música Tequila! Perfeita para tomar um porre ouvindo música boa, haha! Com direito a homenagem ao Brasil, falando sobre caipirinha, e também alguns detalhes no clipe.

Este é Korpiklaani, uma banda que toca “música de gente velha com guitarras”, como diz o próprio Jonne.

Divirtam-se, raise your wooden pints, sing and scream PERKELE!!!
fonte: last fm

Faz tempo que não aparece uma banda de Folk Metal com coisa nova, mas esse jejum acabou agora, trago o novo vídeo de uma das maiores bandas do estilo que cresce a cada álbum, e no próximo mês será lançado o novo álbum deles, e o esperado é que supere o anterior que deu ainda mais projeção internacional para eles.
[endtext]

3 comentários:

Pamela Kenne disse...

A Finlândia e seus talentos do Metal... muito bom!

Marília disse...

Amo Korpiklaani, tenho uma coisa com folk metal, me arrepia, e esse povo já nasce com características interessantes e voltado pra esse estilo de música.

Elaine_Cade disse...

Korpiklaani é muito bom! Merece ser ouvido no volume máximo! Adoro folk metal! Junto com o Suidakra, é uma das minhas bandas favoritas!

http://casadacolinablog.blogspot.com.br/

Postar um comentário

 
Real Time Analytics