FUNERAL FOR A FRIEND - Best Friends And Hospital Beds

[postlink]http://rocknrollpost.blogspot.com/2012/10/funeral-for-friend-best-friends-and.html[/postlink]http://www.youtube.com/watch?v=xjEjoEZ_FIoendofvid[starttext]Funeral for a Friend é uma banda britanica de Post-hardcore, vinda do País de Gales formada em 2001. A banda já esteve sob contrato das gravadoras Ferret Music e Atlantic Records, da qual saiu em 2008. Seu quarto álbum de estúdio, “Memory and Humanity”, foi lançado em 13 de outubro de 2008 pelo selo próprio da banda, Join Us.

A banda de Post-Hardcore apareceu em 2001 quando se chamava ‘January Thirst’ mas mudou o nome para ‘Funeral For A Friend’ quando lançou seu primeiro EP “Between Order and Model”, onde toda sua fúria era retratada. Logo depois botou no mercado outro EP, que dessa vez se chamava “Four Ways To Scream Your Name”. Esses títulos foram lançados pelo selo Kerrang! Magazine e automaticamente se tornaram um sucesso. Logo depois, no ano de 2003 foi lançado o primeiro full-lenght do Funeral for a Friend, intitulado de Casually Dressed & Deep In Conversation pela Warner Music do Reino Unido e que ganhou um Disco de Ouro (mais de 100,000 cópias vendidas) naquele país.

Estranhamente o CD não saiu nos EUA imediatamente (só em 2004 que seria lançado por aquelas bandas). Ao invés deste álbum foi lançado um EP de 7 faixas intitulado “Seven Ways to Scream Your Name” que continha várias músicas dos EPs mais antigos e algumas do Casually. Com este disco foram a primeira banda do Reino Unido a ter um lançamento distribuído nos EUA pelo conceituado selo indie Ferret. Na sequência eles emplacaram três singles consecutivos no Top 20 europeu, ganharam o Kerrangs Best Newcomer Award (Prêmio de Artista Revelação da Kerrang) e foram capa de diversas revistas incluindo: Kerrang! (3 vezes), Rocksound (2 vezes), NME, Metal Hammer, Big Cheese e Disorder.

No mesmo ano o Funeral For A Friend embarcou em uma série de turnês de grande importância, inclusive abrindo shows pela Europa para seus heróis de infância, o Iron Maiden. As digressões continuaram pelo verão de 2004 com eles participando da ‘The NME’s Awards Tour’ (Turnê da NME) em que foram atração principal e ‘Projekt Revolution Tour’ onde fizeram espctáculos ao lado de grandes nomes como: Linkin Park, Korn, The Used, Less Than Jake, Autopilot Off, Thrice, Helmet, Shadows Fall, Story of the Year, Thursday, Goldfinger e até Snoop Dogg.

Logo em seguida o DVD “Spilling Blood In 8mm” foi lançado com apresentações ao vivo, videoclipes e um documentário da banda. No início de 2005, o Funeral For A Friend viu todos os 8000 ingressos para seu concerto no “Alexandra Palace” serem vendidos num piscar de olhos. Passada a época de turnês, entraram em estúdio para gravar um novo álbum que mais tarde seria intitulado de ‘Hours’. Mas não era um estúdio qualquer, era o lendário Estúdio Bad Animals, situado em Seattle, Washington e onde bandas como Pearl Jam, Nirvana e R.E.M. já gravaram.

Nos 2 meses que se sucederam, passaram o tempo todo tentando criar algo que soasse novo mas que não fugisse das raízes que eles mesmos criaram nos álbuns anteriores. Para ajudá-los chamaram o produtor Terry Date, reconhecido por seus trabalhos com Soundgarden, Pantera, Deftones e Limp Bizkit.

No dia 14 de junho de 2005, a banda lançou seu segundo álbum Hours pela Atlantic Records. O álbum foi gravado em dois estúdios de posse da banda grunge Pearl Jam. O álbum contou com métodos incomuns de gravação, por exemplo, os vocais de Matt Davies foram gravados em um carro em movimento e numa rua agitada de Seattle, WA Street, para a música “Drive”.

Este segundo álbum, Hours, da banda que foi lançado em junho alcançou a marca de mais de 60,000 cópias vendidas em apenas duas semanas, e assim ganhou um Disco de Prata. Para divulgá-lo ainda mais entraram em uma série de turnês. Nos primeiros dezassete shows da ‘UK Tour’ todos os ingressos foram vendidos, sinal de que o sucesso está cada vez maior.

Em agosto do mesmo ano, a banda ganhou um Kerrang! Award na categoria ‘Melhor Banda Britânica’. Funeral For A Friend se apresentou em diversos shows pequenos no País de Gales, incluindo em Bangor University e Bridgend Recreation Centre, anteriormente ao lançamento de Hours. Isso contrastou com seus shows seguintes, o que incluiu tocar com bandas como Atreyu, Saosin, Hawthorne Heights e Thrice na Vans Warped Tour de 2005. A banda também se apresentou no palco principal do Leeds & Reading Festivals, tendo que abandonar a Warped Tour prematuramente para fazê-lo. Eles também encabeçaram a versão britânica da turnê Taste Of Chaos com Killswitch Engage, Story Of The Year e The Used. A banda também tocou no palco principal da turnê Taste of Chaos nos EUA em 2006, juntamente com bandas como Story Of The Year, Deftones e Thrice.

Funeral For A Friend fechou a animada promoção de Hours no verão de 2006, com uma série de shows na Grã-Bretanha remarcados para fevereiro. A maioria das datas originais foram canceladas devido ao fato de Matt Davies ter sofrido crise de laringite. Muitos outros shows foram marcados na GB para complementar esses shows remarcados, a turnê culminou com uma apresentação onde tocaram juntos com o Guns N’ Roses no Download Festival em Donington Racetrack.

O resto de 2006 foi gasto compondo e gravando o terceiro álbum da banda, Tales Don’t Tell Themselves, lançado em maio de 2007.

Funeral For A Friend mencionou o processo de criação desse álbum durante sua turnê na Grã-Bretanha no verão de 2006 e eles começaram a compô-lo e gravá-lo no fim da turnê. O álbum foi lançado no dia 14 de maio de 2007 na GB, tendo vazado na Internet dia 10 de maio de 2007. A banda lançou atualizações diárias em vídeo na sua página do MySpace.

Em 19 de março, “Into Oblivion (Reunion)”, o primeiro single do álbum Tales Don’t Tell Themselves , estreou no Zane Lowe Show na Radio One. Foi dado um “lançamento físico” a ele no dia 7 de maio, e o vídeo pode ser visto e a música pode ser ouvido na página do MySpace da banda. Ele alcançou a 39ª colocação na primeira semana de lançamento em download e alcançou a 16ª na Official UK Chart em 13 de maio de 2007.

8 de maio de 2007 a banda lançou Tales Don’t Tell Themselves em sua integridade para os fãs em uma prévia na sua página do MySpace. Esse é o primeiro álbum em que Matt toca guitarra.

10 de maio de 2007 a banda tocou outra novidade para a Kerrang! 105.2 no Wolverhampton Civic Hall Bar, no qual eles tocaram “Walk Away” pela primeira vez. Essa é uma das faixas em que Matt toca guitarra ao vivo, juntamente com “Raise The Sail” e “The Sweetest Wave”, que foram apresentadas na turnê completa em maio de 2007.

Eles também tocaram na Warped Tour 2007 na América, de 28 de junho até 3 de agosto de 2007.

Em 16 de julho, “Walk Away” foi lançada como segundo single do “Tales Don’t Tell Themselves” e alcançou a 40ª posição nas tabelas de singles da Grã-Bretanha. Foi anunciado em uma de suas últimas notícias que “The Great Wide Open” seria o próximo single e chegaria às lojas no dia primeiro de outubro de 2007, e o single seria de fato lançado como um EP. O EP “The Great Wide Open” foi lançado dia 15 outubro pela Atlantic Records, negando o lançamento do single propriamente dito.

A banda saiu em turnê novamente em dezembro de 2007. Kids In Glass Houses foi a principal banda de apoio da turnê, com City Sleeps sempre na abertura. The Blackout também abriu, mas apenas na Cardiff International Arena, juntamente com The New 1920’s. City Sleeps não pôde tocar no show em Cardiff.

No dia 26 de janeiro de 2008, o baterista Ryan Richards fez um anúncio no fórum da banda, declarando que FFAF gastariam os primeiros meses do ano gravando, com o objetivo de lançar um EP com 4 ou 5 faixas em março/abril desse ano. O próximo álbum, cujas primeiras fases foram descritas como “ilimitadas”, é esperado para sair em setembro, Ryan também anunciou recentemente que o novo álbum iria conter vocais gritados, riffs pesados e seria mais próximo do Casually Dressed And Deep In Conversation do que todos os outros álbuns, embora seria significantemente diferente e mais técnico, citando que eles querem seguir adiante, e nunca voltar a nenhum estilo antigo.

Em 11 de maio de 2008, através da página da banda no MySpace, foi anunciado que a banda estava gravando o vídeo para a música “Waterfront Dance Club” em 17 de maio. Esta música foi apresentada pela primeira vez em 2 de junho de 2008, em um programa de rádio da Grã-Bretanha, onde também foi anunciado que o single será compartilhado com a música “Beneath the Burning Tree”, que serão lançados também em uma versão de vinil 7”.

Em 30 de junho de 2008, a revista Rock Sound confirmou que o quarto álbum será chamado Memory and Humanity, e será lançado em outubro de 2008.

Em 2 de julho de 2008, a banda anunciou a turnê britânica de Memory and Humanity, começando em 14 de outubro de 2008.

Em 9 de Agosto de 2008, Funeral for a Friend colocou em seu myspace o vídeo de seu novo single chamado “Kicking and Screaming”, apesar de não terem colocado o áudio no seu player.

Em 4 de setembro de 2008, foi anunciado através de um post no blog MySpace que o baixista Gareth Davies tinha deixado a banda, substituído por Gavin Burrough (Hondo Maclean, Ghostlines, The Future).

Em 13 de outubro de 2008, Memory and Humanity foi lançado no Reino Unido. E em 28 de Outubro será lançado no resto do mundo.
 
 fonte: last fm

Já faz um tempo que não aparece algum Hardcore melodico por aqui. Funeral For A Friend é uma das melhores do estilo, na minha opinião melhor até que Rise Against. eles fizeram algum sucesso há poucos anos atrás, mas atualmente vêm perdendo popularidade. mas é uma banda que vale a pena ser ouvida.

http://blog.funeralforafriend.com/ 
[endtext]

3 comentários:

Renata disse...

Gostei do som deles!

cafajeste sedentario disse...

bacana o som

Macaco Pipi disse...

esses são famosinhos! :D


http://www.ziqzira.com.br/

Postar um comentário

 
Real Time Analytics